Academia Brasileira de Medicina Veterinária homenageia Fábio Meirelles

HOMENAGEM DA ACADEMIA BRASILEIRA DE MEDICINA VETERINÁRIA – ABRAMVET

novo
Legenda (da esquerda para a direita): Sebastião Costa Guedes, Antonio Mello de Alvarenga, Fábio de Salles Meirelles e Milton Thiago de Mello.

Discurso proferido por Sebastião Costa Guedes, presidente eleito da Academia Brasileira de Medicina Veterinária na homenagem ao Dr. Fábio de Salles Meirelles, presidente do Sistema FAESP-SENAR-SP e membro da Academia Nacional de Agricultura, em 23/09/2016 na sede da SNA no Rio de Janeiro.

A entrega do troféu foi feita pelo Professor Milton Thiago de Mello, atual Presidente da Academia, Dr. Antônio Alvarenga, presidente da SNA e Sebastião Guedes, presidente eleito da ABRAMVET. Professor Milton, Dr. Alvarenga e o homenageado usaram da palavra.

Estiveram presentes os acadêmicos Albino Belotto e Luiz Octávio Pires Leal da ABRAMVET e Paulo Protazio da Academia Nacional de Agricultura e Presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro.

Expressivas lideranças das classes produtoras, associações profissionais, entidades de classe e representantes de organismos oficiais do Rio de Janeiro compareceram ao evento com simpático coquetel e almoço na SNA.

A seguir, reproduzimos o discurso de Sebastião Guedes na ocasião.

Caros,
Professor Milton Thiago de Mello – Presidente da ABRAMVET, Dr. Antonio de Mello Alvarenga – Presidente da ANA e da SNA, Dr. Luiz Otávio Pires Leal, acadêmico e editor da revista “Animal Business Brasil”. Queridos acadêmicos da ABRAMVET e da ANA, diretores da SNA, Ilustres autoridades e caras senhoras.

novo2

Ontem fui informado que infelizmente o Dr. Tirso de Salles Meirelles não poderia comparecer devido sua sobrecarregada agenda de trabalho no SEBRAE-SP e na FAESP, onde atua como Vice – Presidente e hoje recebe alta autoridade portuguesa.

Diante disso nossa homenagem a ele será posteriormente definida e entregue.

Caro Dr. Fábio de Salles Meirelles, acadêmico da ANA e Presidente do sistema FAESP/SENAR – SP. Muito honrosa para nós acadêmicos esta tarde aqui no Rio de Janeiro, pois Vossa Senhoria é figura ímpar e extremamente dedicada ao desenvolvimento da agropecuária e do agronegócio paulista e nacional.

Seria enfadonho enumerar aqui as atividades desempenhadas pelo Dr. Fábio como agricultor, pecuarista, líder de classe, que chegou até a presidir nossa entidade máxima – a CNA!

E o fez com muita competência numa época em que governantes não tinham a devida consideração para com nosso setor e iniciou esta batalha em um estado onde indústria e comércio eram dominantes.

A trajetória do Dr. Fábio teve muita semelhança com a do Dr. Octávio Mello Alvarenga, outro persistente baluarte na luta pelos direitos e propriedades do produtor rural no Brasil.

Dr. Octávio e Dr. Fábio sempre plantaram idéias e árvores! Árvores que dão frutos e constroem berços para a economia nacional.

Dr. Fábio foi deputado federal com extrema dedicação à nossa área e aos aspectos da defesa nacional. Suas lutas pelos produtores pecuários e agricultores em diversos desafios são de memoráveis recordações no nosso ambiente.

Sua atuação na questão da laranja e a presidência do Agrishow em Ribeirão Preto são exemplos recentes de sua liderança constante.

Liderou a certificação da farinha de mandioca, uma cultura de minifúndios e de agricultura familiar, como também batalhou pelo café, leite, pelas carnes, ovos e pela Agro – Energia. Também combateu legislação restritiva para criações intensivas que em nome do bem estar animal desejavam implantar em São Paulo.

Por tudo isto, possui centenas de títulos de cidadania de municípios paulistas e brasileiros. Também recebeu expressivo número de condecorações e medalhas nacionais e internacionais. A mais recente foi dada em Moscou em junho passado: “Personalidade de 2016 da WOCA – World Company Award”.

Em São Paulo, dezenas de municípios ostentam orgulhosamente o nome de Fábio de Salles Meirelles em suas sedes sindicais.

Apoiou com grande entusiasmo a fundação do CNPC, nascido em grandioso evento dentro da FAESP em 1983. E a primeira bandeira da nova entidade era a erradicação da Febre Aftosa com adequada defesa sanitária animal, portanto valorizando o trabalho do médico veterinário.

Até recentemente solicitávamos seu apoio junto às altas autoridades da república para liberar recursos à defesa sanitária e para saldar dividas brasileiras com organismos internacionais, como OPAS/PANAFTOSA e OIE.

A medicina veterinária tem, portanto uma enorme divida de gratidão com Dr. Fábio e agora com esta justa homenagem da ABRAMVET iniciamos sua quitação!

Esta homenagem nasceu do reconhecimento do professor Milton Thiago de Mello, nosso presidente e do colega acadêmico Luiz Octavio Pires Leal, editor da prestigiosa publicação “Animal Business Brasil”, ambos com atividades longe da terra paulista, pois residem e trabalham em Brasília e Rio de Janeiro respectivamente. Isto significa Dr. Fábio que seu trabalho tem reflexos e resultados em todo nosso extenso país.

Dr. Fábio, como diria José de Alcântara Machado de Oliveira, que como Vossa Senhoria, foi advogado, deputado e acadêmico: “paulista o senhor é há quatrocentos anos, mas sempre foi um conciliador, podendo também dizer neste momento: a obra de São Paulo, como de todos os paulistas, como de todos os brasileiros, deve ser nesta hora de imensas responsabilidades, uma obra de reconstrução nacional, e não de demolição ou demagogia”.

A homenagem que hoje lhe concedemos é dentro do espírito e da brasilidade paulista de Alcântara Machado que Vossa Senhoria tão bem nos recorda neste momento!

Como no diálogo entre Otto Von Bismarck e o General Helmuth Graf Von Moltke, Vossa Senhoria também vê com muita alegria o crescimento das árvores que plantou!

E a ABRAMVET nesta tarde memorável e alegre reconhece este formidável legado de Vossa Senhoria à nossa profissão e ao país. Que Deus o proteja, Dr. Fábio, e nos abençoe a todos e ao Brasil. Muito obrigado!

 npvp3

 

Publicada Em: 28/09/2016
CNPC | CNPC

© Copyright 2001 - 2016 - Todos os direitos reservados.
CNPC – Conselho Nacional da Pecuária de Corte
Paradoxo Digital