05/05/2017 - Notícias CNPC

Angus tenta ampliar mercado no Oriente

Brazilian Angus Day acontecerá no dia 18 de maio na China, durante a Sial Xangai.

O Programa Carne Angus prepara as malas para ofensiva para abrir novos mercados à carne certificada. De 17 a 19 de maio, executivos da Associação Brasileira de Angus e das indústrias parceiras estarão em viagem à China onde participarão de mais uma edição do Sial Xangai, a maior feira de alimentação do Oriente.

Durante o roteiro, o objetivo é prospectar cliente na região, onde a Angus vem expandindo negócios com Emirados Árabes, Líbano e Arábia Saudita. “A China é um mercado gigante. Abrir uma pequena janela de consumo já representa ganhos exponenciais ao Brasil. E mais do que isso. O Sial é a porta para o mercado de todos os países da região, incluindo o lado oriental da Europa”, frisou o gerente do programa carne Angus, Fábio Medeiros, que integrará a comitiva brasileira.

A agenda da carne brasileira no Sial China ainda inclui o já tradicional Brazilian Angus Day, que acontece em 18 de maio no estande Brazilian Beef (ABIEC/APEX-Brasil), uma data onde o menu do estande da carne brasileira será composto apenas por cortes Angus, e as indústrias poderão prospectar negócios focadas na qualidade da carne certificada.

“Não podemos cruzar os braços. É o momento de ir ao exterior e mostrar a qualidade da carne brasileira. Afinal, o padrão dos cortes Angus do Brasil já é conhecido nas mesas de diversos países. Temos história”, completou Medeiros.

Maior programa de carnes taurinas certificadas do Brasil, o Carne Angus segue em expansão apesar dos reflexos que a Operação Carne Fraca trouxe ao setor. A projeção do diretor do programa Carne Angus, Reynaldo Salvador, é de ampliar os abates em 2017 e atingir 590.000 cabeças.

Segundo estimativas, se a curva de abate seguir nos parâmetros atuais, a Angus poderá elevar em 20% as exportações este ano em relação a 2016. Ganho esse embasado exatamente na conquista de mercados no Oriente, explica Salvador. “Estamos em crescimento porque tanto os importadores quanto os consumidores brasileiros reconhecem a carne Angus como um produto de alta qualidade”.

A atividade na China faz parte das ações do Brazilian Angus Beef, da Associação Brasileira de Angus, que conta com apoio da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), da APEX-Brasil, através do Projeto Brazilian Beef, e da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul) e Senar/RS.

Fonte: Angus

© Copyright 2001 - 2017 - Todos os direitos reservados.
CNPC – Conselho Nacional da Pecuária de Corte
Paradoxo Digital