15/02/2018 - Notícias CNPC

PR vai parar de vacinar contra aftosa

O Paraná deve participar da campanha de vacinação do rebanho bovino contra a febre aftosa pela última vez neste ano. O secretário da Agricultura do Estado, Norberto Ortigara, reforçou a intenção de suspender a imunização dos animais após a etapa de novembro.

Desta forma, o Estado anteciparia a retirada da vacinação contra a doença, prevista no plano estratégico do Ministério da Agricultura (Mapa) para 2021. A intenção é obter o reconhecimento do Brasil e da Organização Internacional de Saúde Animal (OIE) de livre de aftosa sem vacinação. Atualmente, apenas o Estado de Santa Catarina detém este status.

Os resultados de uma auditoria realizada pelo Ministério da Agricultura em janeiro devem ser entregues à secretaria até o final deste mês. De acordo com Ortigara, informações preliminares indicam que o Estado está próximo de alcançar seu objetivo. “Contratamos veterinários e estamos concluindo a etapa de instalação de unidades fixas de vigilância – faltam apenas duas”, informou em entrevista ao DCI. “Acho que oferecemos todas as condições para a retirada da vacinação e continuamos firmes, almejando o melhor status sanitário possível”, disse o secretário.

Segundo ele, a intenção é que o Estado nem utilize a nova vacina contra a doença, que deve passar a ser aplicada a partir de 2019. “É vergonhoso que ainda estejamos discutindo sobre uma doença que metade dos veterinários nem conhece”, afirmou Ortigara.

Ele reconhece que a decisão não é uma unanimidade entre os pecuaristas, mas acredita ser importante tomá-la para o acesso da carne do Estado a mercados que exigem o status de livre sem vacinação para importar, como o Japão, por exemplo.

Fonte: DCI

© Copyright 2001 - 2018 - Todos os direitos reservados.
CNPC – Conselho Nacional da Pecuária de Corte
Paradoxo Digital