01/10/2018 - Notícias CNPC

PRESIDENTE DA ACADEMIA DENUNCIA CAOS NO ENSINO DA VETERINÁRIA

Em artigo muito bem fundamentado veiculado no site animalbusiness.com.br o decano da medicina veterinária brasileira, professor Milton Thiago de Mello, presidente da Academia Brasileira de Medicina Veterinária, apresenta dados alarmantes que provam o verdadeiro caos em que se encontra o ensino da veterinária no Brasil que já teve dias de glória com reconhecimento internacional.

A proliferação de faculdades sem um mínimo de condições de pessoal docente e de material está despejando no mercado, profissionais sem um mínimo de preparo para atender às necessidades do País e ao mercado de trabalho.

Os dados a seguir são auto-explicáveis:

Quantidade de faculdades de veterinária

No Brasil (em março de 2018)         351

Rússia                                                            41

Índia                                                              40

Estados Unidos                                             27

China                                                              23

Japão                                                              16

Itália                                                               13

Austrália                                                          7

Grã Bretanha                                                  7

Canadá                                                             5

Alemanha                                                        5

França                                                              4

África do Sul                                                    2

Nova Zelândia                                                 1

TOTAL EXCETO BRASIL                       191

 

Os motivos

Quais terão sido os motivos para esse absurdo, essa fábrica de ilusões e de incompetentes?

Terá sido um estudo aprofundado sobre “as condições especiais do Brasil” capazes de explicar essa quantidade de faculdades de veterinária?

Terá sido uma -digamos- “complacência” das autoridades responsáveis pelo ensino dito superior no Brasil?

Terá sido a ideia de que “basta um diploma que o resto a gente resolve depois”?

Será que o Doutor Google dispensa aulas de professores competentes equipados com recursos materiais atualizados e muitas aulas práticas. Aliás, onde estão os professores na quantidade necessária para ensinar nessa quantidade de faculdades?

Será maldade imaginar que num país conhecido pelo espírito público, honestidade e patriotismo dos responsáveis pela educação, pela saúde, pelo licenciamento de faculdades, a propina corre solta?

E o que fazem o Conselho Federal de Medicina Veterinária e os Conselhos Regionais? Ou no ponto em que as coisas chegaram é caso para a Procuradoria Geral da República, para a Polícia Federal, para o Superior Tribunal de Justiça e para o Supremo Tribunal Federal.

Mas…o futebol do Brasil está bem, o vôlei melhor ainda, as eleições estão chegando, seguidas das discussões sobre a validade dos resultados apurados nas urnas eletrônicas. E o final de ano com os indispensáveis almoços de confraternização, a queima de fogos…E, não menos importante: em seguida vem o Carnaval…

Fonte: Animal Business | Luiz Octavio Pires Leal

© Copyright 2001 - 2018 - Todos os direitos reservados.
CNPC – Conselho Nacional da Pecuária de Corte
Paradoxo Digital