Sebastião Costa Guedes Assume a Presidência na ABRAMVET

A Academia Brasileira de Medicina Veterinária (Abramvet) realizou, em 28 de outubro, no auditório da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), a cerimônia de posse de sua nova diretoria. Na ocasião, Sebastião Costa Guedes assumiu a presidência da instituição, substituindo Milton Thiago de Mello, que passou à vice-presidência. Guedes é vice-presidente de Relações Internacionais do Conselho Nacional de Pecuária de Corte (CNPC) e presidente do Grupo Interamericano para Erradicação da Febre Aftosa (Giefa).
guedesabramvet

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Presidente da ABRBAMVET – Sebastião Costa Guedes.

 

No início da cerimônia, o presidente da Sociedade Nacional de Agricultura e membro honorário da Abramvet, Antonio Alvarenga, falou sobre o forte relacionamento da SNA com a veterinária, sobretudo, no âmbito educacional. Mencionou ainda o curso de Medicina Veterinária, que é oferecido em parceria com a Universidade Castelo Branco (UCB,) no campus da SNA, no bairro da Penha (RJ), e reconhecido como um dos melhores do Brasil.
Alvarenga também citou a revista Animal Business Brasil, que vem sendo publicada há cinco anos pela SNA, e cujo editor, Luiz Octavio Pires Leal, é membro da Academia e um dos mais experientes jornalistas especializados do país.

Ao ressaltar o bom desempenho do agronegócio brasileiro, o presidente da SNA lembrou que o país é um dos maiores exportadores de carnes do mundo. “Devemos isso ao incansável trabalho de nossos médicos veterinários, responsáveis pelo desenvolvimento da produção e pela sanidade das cadeias produtivas de frangos, suínos e bovinos”, afirmou.

RECONHECIMENTO
“A área animal é muito importante para o Brasil. O agronegócio brasileiro exportou nos últimos cinco anos US$ 400 bilhões em produtos. Além de ser um dos maiores exportadores de carne, o país conquistou recentemente o status de equivalência na área de sanidade animal com os Estados Unidos, e isso abre as portas do mundo inteiro para a carne brasileira. Devemos atribuir esse resultado à seriedade com que os veterinários tratam a questão da sanidade e da saúde pública”, declarou Alvarenga.

“É uma profissão extremamente importante, que ainda não é tão valorizada como deveria ser. A população urbana precisa conhecer e dignificar mais a profissão do médico veterinário”.

EVOLUÇÃO

O professor Thiago de Mello traçou um breve painel da evolução da profissão veterinária desde a antiguidade; destacou as personalidades que fizeram parte da história da Abramvet, com menção especial aos patronos, e ressaltou os objetivos da Academia, citando, entre outros, a preservação da memória da medicina veterinária brasileira, o patrocínio de atividades sociais, culturais, científicas e tecnológicas e a promoção de intercâmbio com outras entidades. Por fim, fez um balanço das atividades acadêmicas nos últimos três anos, incluindo homenagens, convênios, publicações, etc.

“Esta festiva reunião de amigos é uma oportunidade para realçar, do alto da pirâmide de cerca de 200 mil veterinários brasileiros, o que é a profissão veterinária”, declarou o atual vice-presidente da Abramvet, entidade criada há 33 anos.

ENFOQUE ECONÔMICO

Em seu discurso de posse, o novo presidente da Academia, Sebastião Costa Guedes chamou a atenção para a importância do enfoque econômico na produção animal.

“A medicina veterinária tem muitas interfaces com atividades governamentais e privadas. Portanto, nosso colegiado tem grande potencial para transferir experiências e colaborar nos diversos campos de nosso ofício. Profissões relacionadas à nossa buscam, em escala ascendente, dar um enfoque mais econômico à produção”, reconhece.

“Muitas vezes, os médicos veterinários chegam ao exercício profissional apenas com uma visão clínica e humanística. Mas precisam considerar também o rendimento da produção, principalmente aqueles que irão trabalhar na pecuária”, observou Guedes. Segundo ele, “caso isto não aconteça, vamos perder território profissional”.

PRÓXIMAS AÇÕES

Sobre a Abramvet, Guedes disse que pretende elaborar um plano de comunicação social para a entidade e promover a reorganização e atualização de seus estatutos. “Devemos abandonar a visão poética e partir para uma realidade mais condizente com a sociedade atual”.

O presidente quer também incrementar as relações com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). “O professor Milton já nos deixa a porta aberta para uma melhor interação com a Enagro, que é a Escola Nacional de Gestão Agropecuária do Mapa”.

Guedes frisou ainda que existe interesse por parte de academias similares de outros países na América do Sul, em realizar eventos integrados com a Abramvet. “Esse interesse se originou do formidável crescimento de nossas exportações de produtos pecuários nas últimas décadas”, justificou, acrescentando que o Uruguai é o que mais incentiva essa aproximação. Neste sentido, a Abramvet anunciou que já foram iniciadas conversações para a realização de um grande evento reunindo os dois países.

CARÊNCIA

No aspecto educacional, Guedes afirmou que “a multiplicação das faculdades de veterinária nos últimos 30 anos e a carência de professores devidamente capacitados abrem um campo para que a experiência de acadêmicos seja aproveitada na realização de palestras, conferências, cursos rápidos e de especialização para estudantes e novos profissionais”.

“Essa possibilidade de transferir conhecimento deve ser debatida em nossos conselhos, bem como nas sociedades profissionais”, declarou, acrescentando que “no campo da inspeção de alimentos e da sanidade animal, essa transferência do saber deve ser mais priorizada”.

SANIDADE

De acordo com o presidente da Abramvet, problemas com inspeção de alimentos são constantes hoje em dia. Quanto à área de sanidade animal, Guedes defendeu o início de um processo para a retirada da vacinação contra a febre aftosa no país, “uma vez que há vários estados brasileiros que há anos estão livres da doença”, declarou.

“Estamos lutando por isso junto ao governo e temos recebido apoio do Centro Panamericano de Febre Aftosa. Penso que é um assunto que a Academia deveria estudar”.

NOVA DIRETORIA DA ABRAMVET

Presidente: Sebastião Costa Guedes

Vice-Presidente: Milton Thiago de Mello

1º Secretário: Albino José Belotto

2º Secretário: José César Panetta

Tesoureiro: Alcides Pissinatti

Diretor da Biblioteca e do Museu: José Freire de Faria

Vice-Diretor da Biblioteca e do Museu: Luiz Aimberê Soares de Freitas

Conselho Fiscal: Efetivos – René Dubois, José Ferreira Nunes e Eduardo Harry Birgel

Suplentes – Wilma de Albuquerque Franco, Clotilde de L. Branco Germiniani e Hugo Edison Barbosa de Rezende

 

Publicada Em: 04/11/2016
SNA | Da Redação

 

© Copyright 2001 - 2016 - Todos os direitos reservados.
CNPC – Conselho Nacional da Pecuária de Corte
Paradoxo Digital